RELATÓRIO DA DIRETORIA - 2008
Veja também os Relatórios da Diretoria - Exercício 2009 - Exercício 2007 - Exercício 2006

Exercício 2008

Sumário

 

1.        Mensagem da Presidente  

2.        Atendimento

3.        Voluntariado  

4.        Psicologia

5.        Mantenedores e Parceiros

       5.1.     Padrinhos/Madrinhas

       5.2.     Sócios Contribuintes

       5.3.     Doadores Eventuais

6.        Captação de Recursos

7.        Administração e Finanças

       7.1.    Quadro de Empregados

7.2.    Questões Legais e Registros

7.3.    Demonstrativo Sintético de Receitas e Despesas

7.4.    Balanço Patrimonial Sintético

8.        Newsletters de 2008, Eventos e a ASC RESPONDER na mídia

  

 

  

 

1.    Mensagem da Presidente

Caros Conselheiros e Amigos :

 

O ano de 2008 foi um ano de muito trabalho e muitas conquistas para a Associação Saúde Criança RESPONDER.

 

Por várias vezes tivemos que parar e começar de novo, pois estávamos caminhando fora do nosso foco. Nossa tendência, como cidadãos, é sempre de ajudar a quem precisa. Porém, nunca podemos esquecer nossa missão: “Evitar a re-internação e/ou agravamento da doença de origem social das crianças internadas no Hospital Miguel Couto, atuando na transformação da qualidade de vida de suas famílias através de ações nas áreas da saúde, profissionalização, moradia, educação e cidadania.”

 

Criamos uma equipe com três assistentes sociais e um secretário, todos contratados. Trocamos nosso fornecedor de cestas alimentares e hoje temos uma cesta mais completa e mais barata. Criamos rotinas para nossa equipe, rotinas de visitas ao Hospital, rotinas para controle das obrigações das famílias para conosco, formulários para controle de despesas, de vale-transporte, etc.

 

Na área de atendimento redefinimos as responsabilidades das voluntárias e suas interseções com as assistentes sociais e as psicólogas voluntárias. Criamos uma rubrica de Família Provisória onde analisamos famílias antes que entrem em definitivo para nosso programa; assim poderemos dar auxílios emergenciais e evitar desligamentos desnecessários. (como escrevo este relatório em fevereiro, hoje temos 4  famílias provisórias).

 

Criamos o atendimento coletivo mensal, com uma terapia em grupo feita pela equipe de psicólogas voluntárias que gerou muitos bons frutos em tão pouco tempo!

 

Concluímos, analisando os Planos de Ação Familiar Individuais (PAF`s) que ao final de 2008 tínhamos 7 famílias que entrariam em processo de alta. Que vitória!

 

Recebemos uma doação expressiva de um grupo de empresas e contamos com uma participação maior de alguns conselheiros. Fomos aconselhados nos nossos investimentos financeiros e em mudanças indispensáveis para nosso crescimento.

 

Criamos junto com três conselheiros um grupo de trabalho para formatarmos um projeto para obtenção de nossa sede que, ao fim, diante da situação econômica atípica que o mundo vive, foi adiada.

 

Mas nem tudo são flores, aumentamos nossos gastos com famílias este ano e o aumento do número de padrinhos/madrinhas e sócios não foi proporcional. Mensalmente, gastamos mais do que nossa arrecadação regular, o que só foi possível face às doações eventuais recebidas.

 

Relendo o relatório do ano anterior, nosso objetivo para 2008 ficou longe. Estimávamos chegar a 40 famílias e chegamos a 22.

 

E agora, o que esperamos de 2009? Mais famílias, mais sócios e padrinhos, bons resultados nas nossas famílias, uma equipe crescendo e coesa.

 

Para concluir, gostaria do fundo do coração de agradecer a todos que nos ajudam de várias formas, seja nossa equipe de voluntárias de atendimento, Ana Cristina, Margarida, Miriam e Sandra, nossa equipe de recreação liderada pela Márcia, nossas psicólogas Maria Cecília e Joana, nossos conselheiros, nossos doadores, nossas assistentes sociais Márcia, Solange e Vanessa, nosso secretário Heber, nossos sócios, nossos padrinhos/madrinhas e principalmente nossos voluntários-diretores Fernando e Bia.

 

Feliz 2009 e continuem conosco.

Muito obrigada!

 

Gabriela Lobato Brandão Marins
 
 

De pé: Paula (Atendimento), Solange (Assistente Social) Margarida (Atendimento), Fernando (Diretor), Beth (Recreação), Heber (Secretário), Carla (Eventos), Vanessa (Assistente Social), Miriam (Atendimento), Gabriela (Presidente); Sentadas: Ana Cristina (Atendimento), Cristiana (Jurídico), Márcia (Assistente Social), Rita (Recreação), Márcia (Recreação), Sandra (Atendimento e Recreação); e Na frente: Bia (Relacionamento), Maria Cecília (Psicóloga) e Joana (Psicóloga). Confraternização 23/12/2008

 

2.  Atendimento

Em dezembro estávamos atendendo 22 (vinte e duas) crianças e suas famílias. Em meados de outubro a equipe de atendimento, junto com a equipe de psicólogas e as assistentes sociais, preparou relatórios de cada família e apresentou para a diretoria uma revisão dos planos de ação familiar: como cada família chegou, quais seriam seus objetivos no nosso programa e como estavam naquele momento.

 

Chegamos então à feliz conclusão de que 7 (sete) famílias já tinham atingido seus objetivos e receberiam alta no início do ano de 2009. Com elas, durante o ano, formamos um profissional em instalação de gás de carro, uma manicure, uma cabeleireira e uma depiladora; compramos uma casa, reformamos outra. Suas crianças estavam saudáveis e as  famílias em condições de vencerem sozinhas na vida.

 

Tivemos também 2 (dois) desligamentos por falta de comprometimento dos assistidos e  iniciamos o ano de 2009 com 15 (quinze) famílias no Programa de Atendimento e 4 (quatro) famílias provisórias.

 

 

 

3.    Voluntariado

 

Em 2008 passamos a fazer recreação na Pediatria do Hospital Miguel Couto também aos sábados. A recreação é coordenada pela nossa voluntária Márcia Carpes e hoje contamos com 11 (onze) voluntários que de segunda a sábado trabalham recreando as crianças internadas, dão uma folga para suas acompanhantes e ainda nos ajudam na identificação das famílias que aparentam se enquadrar em nosso Programa de Atendimento.

 

Além das voluntárias acima mencionadas, fechamos 2008 com 4 (quatro) psicólogas voluntárias e 5 (cinco) voluntárias de atendimento.

      

 

 

4.    Psicologia

Relatório De Psicologia

Observação Técnica

 

Uma família, ao ingressar na ASC Responder, está necessariamente precisando de ajuda para se estruturar e cuidar melhor de sua(s) criança(s). A princípio, todas as famílias partem de uma mesma situação, apesar de suas histórias serem bastante diferentes, seus filhos passaram pelo Hospital Miguel Couto. Muitas situações são bastante graves, mas cada família encara de maneira bastante singular estas adversidades. Algumas aproveitam os benefícios que a Responder lhes oferece, fazem cursos, arrumam emprego, melhoram suas condições de vida e sua auto-estima. Entretanto, outras, mesmo tendo toda ajuda, não conseguem desfrutar do que a Responder pode realmente fazer por suas vidas. Acreditamos ser neste ponto que entra o trabalho do serviço de psicologia. Assim, existe a função terapêutica de acolher a pessoa que chega em sofrimento em meio a uma crise pessoal em razão da doença do filho (a) e também a função de acolher aquela pessoa que passada a crise não consegue andar com sua vida por motivos subjetivos. Por mais que se lhes ofereçam meios materiais de conseguir alcançar seus objetivos, não conseguem.

 

O trabalho da psicologia na Responder tem as seguintes vertentes:

·      Atender quem esta chegando, participando ativamente do processo de aceitação, ou não, da família no Programa de Ação da Responder. Neste momento, entendendo que a família tem necessidade, comprometimento e desejo de melhora, delibera-se também sobre a necessidade de atendimento psicológico para um dos integrantes da família. Muitas vezes o desejo por um atendimento psicoterápico surge a partir da própria família.

·      Atender a aqueles integrantes da família que necessitam de atendimento psicoterápico regularmente. Estes atendimentos são realizados individualmente, uma vez por semana.

·      Preparar e coordenar as Dinâmicas de Grupo. Através da realização de trabalhos voltados para a identidade auto-estima, e contato com as emoções, busca-se objetivar a representação de algo da historia destas famílias que ficou estagnado desdobrando em sintomas. O ato de criar traz embutido um potencial curativo muito grande, e por essa razão utiliza-se esse recurso dentro de um enquadre psicoterápico. Cerca de 80% das famílias em atendimento na Responder comparecem mensalmente e participam ativamente desta dinâmica.

·      Atender quem está saindo e obteve alta, certificando-se que a família esta pronta para seguir sozinha, segura e confiante.

 

Através do trabalho de psicologia desenvolvido na Responder, acreditamos ter contribuído de forma efetiva para uma melhor construção afetiva e psíquica dessas famílias, uma vez que questões foram trazidas à luz, em grupo e/ou individualmente, sendo pontuadas por um manejo terapêutico e aceitas e compreendidas pelo grupo.

 

   

 

5. Mantenedores

Todos os recursos financeiros da ASC Responder foram provenientes de contribuições voluntárias de pessoas físicas ou jurídicas, não existindo qualquer repasse público direto para a Associação.

 

No ano de 2008 tivemos contribuições mensais (e algumas anuais) dos nossos sócios, contribuições mensais de nossos padrinhos/madrinhas, uma doações expressiva das empresas PDG Realty/Brasil Brokers/Cyrela e a primeira contribuição para o projeto sede da Conselheira Mônica Goes Mendes de Almeida.

 

Para alguns doadores pessoas jurídicas, que em conjunto doaram R$ 266.000,00, a Associação, na qualidade de OSCIP, emitiu recibos segundo a Instrução Normativa SRF nº 87/96, permitindo-lhes deduzir suas doações do lucro operacional.

 

Nutrimos nossos sócios e colaboradores de informações através de nossas newsletters trimestrais, de informativos sobre eventos, além dos conteúdos do nosso site.

 

Para nossos padrinhos/madrinhas, encaminhamos relatórios periódicos específicos sobre a situação de suas crianças e famílias.

 

Podemos agrupar nossos mantenedores em três categorias: padrinhos/madrinhas, sócios contribuintes, doadores eventuais.

  

 

5.2 - Padrinhos/Madrinhas

 Os custos mensais para cada criança/família alteram-se na medida em que o Plano de Ação Familiar vai evoluindo. Estes custos são cobertos por padrinhos/madrinhas, que recebem relatórios periódicos sobre a evolução da criança/família.

 

Ocorreu uma redução no número de padrinhos/madrinhas. Chegamos a 18 em 31/12/08 para 22 crianças atendidas (mais 43 irmãos). É de ressaltar que algumas crianças/famílias têm custo mensal elevado, necessitando de até três padrinhos.

 

PADRINHOS/MADRINHAS         em dez 08

Ano

Quant.

Mensal

Contribuição

Média

dez/06

7

640

91

dez/07

26

2.505,14

96,35

dez/08

18

2.183,86

121,27

 

Os padrinhos têm a opção de receber um boleto bancário de valor mensal pré-estabelecido, ou pagar diretamente ao fornecedor de cesta básica ou remédio, ou podem ainda efetuar as compras e entregar os produtos a Responder.

 

 

5.2 - Sócios contribuintes

 

A contribuição do sócio destina-se ao custeio das despesas gerais (aluguel, salário da assistente social, telefone...) e a complementar as despesas com famílias que não sejam cobertas pela contribuição dos padrinhos.

 

O quadro abaixo mostra a evolução havida:

SÓCIOS              em dez 08

Ano

Quant.

Mensal

Média

dez/06

21

1.680,00

80

dez/07

34

2.610,00

76,76

dez/08

30

3.270,00

109,00

 

 

5.3 - Doadores eventuais

 

Empresas, instituições e pessoas físicas têm feito doações ou propiciado momentos de coleta e bazares. Estes valores são os mais significativos do exercício. Toda a receita, não proveniente de padrinhos ou sócios, vem destes doadores eventuais (ver demonstrativo de receitas e despesas).

 

Tivemos contribuições financeiras provenientes de parcerias com as lojas Secrets de Famille (Campanha Secrets do Bem), a Rozelandia (Dia das Crianças com os macaquinhos) e a Beth Chocolates (Caixa Responder); e também com o restaurante Market Ipanema.

 

Mantivemos nossas empresas parceiras com apoios regulares, sendo estas: Animasom, British School,  Escritório Jurídico Elísio de Souza,  IT Connect, Simplesmente, Rozenlandia e YGÁ Propaganda.

 

Obtivemos o apoio do Hans Coiffeur, com um dia dedicado para nossas famílias, e as manhãs na Cidade Animasom, onde por duas vezes nossas crianças desfrutaram de uma manhã maravilhosa inteiramente proporcionada pela Animasom.
 
 

Festa de Natal 2008

Em conjunto com a ASC Resolver, realizamos em 2008 a Campanha de Natal - No Seu Natal há Espaço para mais uma Criança? Iniciada dia 16 de novembro, em duas semanas todas as 90 crianças e suas famílias já haviam sido apadrinhadas. Agradecemos aos 66 (sessenta e seis) padrinhos e madrinhas que participaram desta campanha, transformando o natal destas pessoas em uma festa inesquecível.

 

 
6. Captação de Recursos

Continuamos buscando oportunidades de doações ao longo deste ano.

Obtivemos a doação de uma voluntária que optou em seu aniversário por divulgar a RESPONDER e receber doações no lugar de presentes. Muito Obrigada !!

 

Em junho 2008 estivemos presentes no Fashion Rio, no desfile da estilista baiana Luciana Galeão.

 

Fomos agraciadas também pelo evento de lançamento do Casa Cor, que incluiu a RESPONDER entre as instituições beneficiadas. Agradecemos ao BNY Mellon, à 3Plus e à Sra. Gloria Severiano Ribeiro.

 

A SP Gioelli fez seu lançamento de jóias beneficente e doou parte de suas vendas para a ASC RESPONDER. Agradecemos as Sras. Márcia Solera, Rita Sechinn e Viviane Grabowsky.

 

Em Outubro, a artista plástica Anna Paola Protásio, em sua exposição na Casa França Brasil, divulgou nosso trabalho e doou 200 pequenas peças para serem vendidas pela ASC RESPONDER .

 

Participamos da festa de final de ano da British School, onde vendemos produtos criados por nós.

 

Agradecemos ainda, mais uma vez, à Bettina da Secrets de Famille, à Rafaella da Rozelandia, à Beth da Beth Chocolates, ao Sergio Newlands Freire e ao José Antonio Tornaghi Grabowsky por divulgarem e acreditarem em nosso trabalho, contribuindo para nosso crescimento.     

 

 

7 - Administração e finanças

 

7.1 - Quadro de empregados

 

A Responder tem, em seu quadro, quatro empregados: um desempenha a função de Secretário Executivo em regime de tempo integral e três desempenham as funções de assistente social, cada uma com carga horária semanal de 16 horas.

Além das obrigações sociais, que incluem vale transporte, todos os empregados estão protegidos por apólices de seguro de acidentes pessoais, em virtude dos constantes deslocamentos ao hospital e às casas das famílias assistidas.

 

 

7.2 – Questões legais e registros

 

Neste exercício, obteve-se a renovação do registro provisório no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Registro Nº 36-36/2007, Deliberação nº 713/08 - AS/CMDCA publicada no DOM de 11/06/2008) e a qualificação como OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Ato da Secretaria Nacional de Justiça, do Ministério da Justiça, em 29.02.08, publicado no DOU de 04.03.08).

 

 

7.3 - Demonstrativo sintético de receitas e despesas

 
Acumulado até dez/06* dez/07 dez/08 Variação %
RECEITAS 30.150,91 113.328,60 418.038,45 368,9
 Rec. Doações 26.739,00 83.011,50 324.987,33 391,5
Rec. Sócios e Padrinhos 3.411,91 23.924,08 73.867,55 308,8
 Venda de Bens/Serviços 0 5.001,85 0
Renda Aplicações Financ. 0 1.391,17 19.183,57 1379
DESPESAS 3.387,25 48.656,14 152.257,16 312,9
    Pessoal 0 7.245,74 42.684,84 589,1
    Despesas Gerais 3.387,25 27.324,72 46.926,07 171,7
Manutenção Infraestrutura 1.952,78 22.911,55 34.028,58 148,5
Despesas Bancárias 164,47 2.374,85 2.708,86 14,1
Despesas com Serviços 1.270,00 795 4.755,88 598,2
Despesas Tributárias 0 824,18 2.203,33 267,4
Despesas Financeiras 0 0 1.807,79
Depreciação 0 419,14 1.421,63 339,4
Despesas Assistenciais à criança 0 14.085,68 62.646,25 444,7
Resultado do Período
26.763,66 64.747,69 265.781,29 411
 

7.4 – Balanço Patrimonial Sintético 

 

 

2006

2007

2008

ATIVO TOTAL

26.763,66

92.750,44

368.447,21

 

 

 

 

Circulante

25.612,84

89.617,62

356.878,02

 

 

 

 

Disponibilidades

25.612,84

88.617,62

356.933,05

Caixa

1.569,84

0,00

0,00

Fundo Fixo

0,00

0,00

1.000,00

Bancos Cta.Movimento

24.043,00

12.346,46

25.984,60

Aplicações Financeiras

0,00

76.271,16

328.948,45

 

 

 

 

Adiantamentos

0,00

1.000,00

944,97

 

 

 

 

Imobilizado

1.150,82

3.132,82

11.569,19

 

 

 

 

PASSIVO TOTAL

26.763,66

92.750,44

368.447,21

 

 

 

 

Circulante

0,00

1.314,32

11.229,80

Salários e Encargos a pagar

0,00

90,48

8.645,04

Provisões Trabalhistas

0,00

557,28

2.589,76

Provisões tributárias

0,00

46,44

0,00

Créditos de Doadores

0,00

620,12

0,00

 

 

 

 

Patrimônio Social

26.763,66

91.436,12

357.217,41

 

 

 

 

Superavit Acumulado

26.763,66

91.436,12

357.217,41